Coutinho Arquitetura
< BLOG

Vou começar a construir, e agora?? Super dicas para contratar mão de obra

Categoria: BLOG

A contratação da mão de obra para a construção é um dos primeiros passos para quem quer tirar os projetos do papel. Independente de sua opção entre contratar uma construtora, um empreiteiro ou lidar diretamente com os operários, buscar profissionais com referência e sempre fazer contratos são cuidados capazes de evitar muita dor de cabeça no futuro. Esses profissionais da construção civil representam grande porcentagem no custo total da obra, além de influenciar diretamente em outras variáveis, como racionalização ou desperdício de materiais, antecipação ou atraso do cronograma, boa ou má qualidade de execução, entre outros, podendo estes, causar elevados custos finais de sua construção.

Geralmente os profissionais ou empresas preferem cobrar por metro quadrado em uma obra a ser iniciada do “zero”.  Entretanto é importante verificar o que está incluído nesta cobrança: acabamentos, assentamentos de pisos e azulejos, impermeabilização, pintura das paredes, telhado ou apenas o serviço grosso. Se não for bem avaliado em orçamento, o barato pode sair muito caro.

A cada ano a arquitetura e a engenharia vão se aprimorando e mesmo um empreiteiro com anos de experiência não consegue fornecer a garantia de realizar uma leitura correta dos projetos de arquitetura, estrutura, elétrica, instalações hidrossanitárias entre outros, o que pode causar desconfiguração em sua edificação ou até mesmo problemas graves. Para evitar ao máximo os percalços acima mencionados, seguem algumas questões que são de extrema importância serem verificadas no processo de orçamento junto ao empreiteiro/empresa.

- Buscar referências sobre o empreiteiro / empresa a contratar;
- Verificar se empreiteiro tem algum curso de especialização;
- Conhecer repertório e visitar obras executadas ou em execução;
- Verificar quais serviços estão inclusos no orçamento passado (Fazemos uma consultoria neste serviço com – preços acessíveis, favor nos contatar);
- Acertar prazos para execução das etapas.
- Se for uma empresa (construtora), solicitar a A.R.T. (Anotação de Responsabilidade Técnica) pela execução dos serviços contratados;

Após a definição da mão de obra, existem três dicas fundamentais para minimizar riscos posteriores à contratação.

Primeira dica: Fazer o pagamento de acordo com cada etapa da obra que for cumprida, ao invés de remunerar a empresa / profissionais antes do começo da execução ou através de pagamentos programados. “É interessante combinar o cronograma físico com o cronograma financeiro. O contrato deve contar a descrição por etapa da obra, por tempo de execução e valor a ser a pago após o cumprimento“, como cita o vice-presidente de relações capital-trabalho do Sinduscon-SP.

A Segunda dica fundamental é pagar SEMPRE diretamente ao empreiteiro e nunca pagar pessoalmente aos funcionários, pois assim o proprietário não pega para si a responsabilidade pelos direitos trabalhistas da mão de obra. O empreiteiro correto tem sua equipe com carteira assinada e recolhe os encargos trabalhistas, entretanto na região do Alto Tietê a maior parte da mão de obra não conta com registro em carteira e, portanto essa informação é de grande relevância.

A Terceira e última dica é sobre o uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual), que é todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção contra riscos capazes de ameaçar a sua segurança e a sua saúde. Na imagem abaixo podemos ver quais são os EPIs necessários:

ScreenHunter_652 Oct. 10 15.55

Por fim, a mão de obra deve ser escolhida com o máximo de cuidado para que sua casa seja executada de acordo com os projetos elaborados, evitando também gastos desnecessários. 

Lembramos a todos que a Coutinho Arquitetura trabalha com serviços de acompanhamento técnico de obras e gerenciamento  de obras. Trabalhamos  também com a melhor equipe da região.

Entre em contato e saiba mais:

4738-5694 / 9-7094-9191

Fonte: Coutinho Arquitetura

Coutinho Arquitetura, muito mais que um projeto…

FacebookLinkedInCompartilhar